Coleção Narciso - Marca mineira Infinita Inverno 2016 no Minas Trend.

Por | quinta-feira, outubro 01, 2015 Deixe um comentário



A Infinita lança mão da moda para indagar sobre o tema do narcisismo, tão exacerbado nos dias de hoje, no qual o sujeito se encontra refém de sua própria imagem.

Batizada de Narciso, a coleção faz um recorte preciso da atual sociedade contemporânea inundada de imagens, que se refletem e propagam em diferentes bases. Mergulhando no mito de Narciso, a marca mineira, especializada no segmento festa, foi buscar as referências para ilustrar o inverno 2016.

A cartela transita entre tons claros e calmos das águas e escuros densos e sombrios. Aparecem nuances de marinho, violeta, roxo, bordô, rosa e azul retrô, verde oliva, terracota, vermelho e preto, sempre pautados por reflexos metalizados de ouro e prata.

A flor de Narciso, de beleza singular, que, segundo a mitologia, nasce no local onde ele se afoga, é destaque em diferentes aplicações. Em alusão à saturação e distorção de imagens na vida cotidiana, ela se une à estampa de “espelho fragmentado” em versão gráfica e moderna. Surge também no jacquard metalizado ou, ainda, na estamparia orgânica.

O efeito reflexivo predomina na escolha de matérias-primas que transmitem brilho, em tecidos iridiscentes, metalizados ou, ainda, nos jogos de transparências. O tule é elemento importante nas composições envolvendo e revelando, sutilmente, estampas, fios de lurex, bordados em paetês. Valorizando as bases de suas construções, a Infinita trabalhou ainda renda, jacquard ( viscose e seda), jacquard lurex (poliamida e metal), crepe ( poliamida), seda degradê  (100% seda) e cetim cristal zibeline (acetato).

Nos bordados, a marca busca, mais uma vez, valorizar o design, propondo, assim, um efeito diferenciado em pedraria ou em linha. A flor de Narciso e os “fragmentos de espelho” da estampa recebem tratamento especial, ora mais delicados, ora mais modernos. Nessa direção, a coleção também traz detalhes ousadamente hards como recortes e apliques a laser ou ainda acabamentos com zípers de metal aparentes e correntes que, em contraste, vêm dar um toque bem contemporâneo às produções.

Fiel ao estilo da Infinita, as peças são limpas e atemporais, exibindo uma elegância descomplicada com perfume de moda em diferentes shapes. Estruturados ou fluidos, longos ou curtos, amplos ou próximas ao corpo, as silhuetas para o inverno 2016 trazem vestidos, saias, croppeds, paletós e calças, que vão vestir as mulheres em ocasiões especiais.



Ficha técnica
Direção de estilo: Miriam Lima
Estilista: Ana Sudano
Assistente de estilo: Júlia Metzker / Rafael Rego
Assessoria: Salamandra Comunicação